Minha querida Vera Nóbrega

No meu entendimento, o caminho mais eficaz para a construção de um mundo melhor é o da leitura que tem o poder de oferecer uma visão crítica aos seus leitores, dando-lhes autonomia para exercer a cidadania em toda sua plenitude.

Através dos livros viajamos sem precisar sair do lugar, sonhamos, conhecemos o pensamento de grandes autores, vida e obra de pessoas exemplares que marcaram época. Tempo e espaço não são barreiras para o exercício da leitura.

No início do século passado, consegui imprimir minha visão de mundo, através dos livros, dando início à literatura dedicada às crianças; fiquei conhecido por escrever livros onde se pudesse morar; criei o Sítio do Pica-pau Amarelo recriando o mundo ao meu redor, a partir de coisas do cotidiano; criei um universo para a criança, enriquecido pelo folclore; busquei o nacionalismo na ação dos personagens, e que se reflete na brasilidade, na linguagem, no comportamento e na relação com a Natureza.

O Sítio possui traços de um brasileiro indignado com a exploração do petróleo. Logo depois, escrevi O Poço do Visconde, que conta a história da descoberta do precioso óleo nas terras do Sítio. Não podendo me expor, por causa da censura, criei personagens fantásticas, que dizem tudo o que penso sobre a descoberta, entre elas Emília, que representa minha voz.

A partir do imaginário criei uma literatura denunciadora, que envolve fatos políticos, econômicos e sociais. A obra literária para crianças é a mesma obra de arte para o adulto, diferindo, apenas, na complexidade de concepção – o que não a torna menos valiosa –, da mesma forma que há obras literárias simples para adultos, e que são consideradas obras-primas. Essa simplicidade de concepção deve criar a simplicidade da linguagem, na qual a literatura deve ser uma fonte repleta de sensações, emoções, imaginações que tocam a criança fazendo-a viajar e sonhar, ao tempo em que a prepara para a vida. Este é o milagre produzido pela leitura, e que só depende de nós para ser concretizado.

Você, minha doce e encantadora contadora de histórias, representa a esperança do futuro do nosso amado Brasil, com a realização dessa obra grandiosa, que é a formação de leitores. Por isso, vamos convidar todas as crianças para o encontro com os personagens do Sítio, pelo terceiro ano consecutivo, quando a essência do meu pensamento será transmitida através de Emília, minha bonequinha sapeca.

Contação Sítio do Pica-pau amarelo, no quintal da Cultura Nordestina Letras & Artes, local encantado que apresenta, no sábado 21 de abril, às 10h00, as aventuras que povoaram a imaginação infantil do século passado.

Beijo de livro!
Monteiro Lobato

Serviço:
Sítio do Pica-pau amarelo
Data: 21 de abril de 2018
Hora: 10h
Ingressos (a partir de 2 anos) com lanche incluso: um: R$ 25,00 | dois: R$ 40,00 | três: R$ 50,00
Endereço: Rua Luiz Guimarães, 555 – Poço da Panela, Recife-PE
Reservas: 81 3243-3927

Elenco:
Vera Nóbrega, como Emília; Adriano Cabral, como a Cuca; Tio Ed, como o Visconde; Colly Holanda, como dona Benta; Bernadete Bruto, como Narizinho e Taciana Valença, como tia Anastácia.

Música ao vivo: João Natureza

Conheça a nossa história

Comentários Facebook