novo

DIVULGAÇÃO DE ASSOCIADOS

Quem vai ao Colégio Maria Auxiliadora sabe que teve início nesta Casa a Pedagogia da Teologia da Libertação: o projeto começou em 1977 quando Irmã Neiva Lobato Sampaio, minha querida professora naquele momento, resolveu, junto ao Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Helder Câmara, tornar reais as Comunidades Eclesiais de Base da Região Metropolitana do Recife.
Isso feito ela passou a morar na Comunidade Povo sem Deus que, com a sua chegada e de Dom Hélder, passou a se chamar Povo de Deus. Fica em San Martim, no Recife.
Com minha fonte de inspiração política, moral, ética, acadêmica e religiosa no ensino médio, era natural que me mudasse para San Martim para assim poder ficar próxima da Comunidade Povo de Deus e daquela pedagogia viva.
Ao lado de Irmã Neiva vivenciei e testemunhei a sua opção radical pelos pobres.
Com ar de simplicidade e riqueza de alma a via, ao amanhecer, dialogar com o Divino e o Sagrado e, ao mesmo tempo, com o profano que nós, mortais comuns, representávamos.
Com o seu dom e o seu talento para o trabalho com o humano era comum toda a Comunidade girar em torno de sua aura pura, delicada e terna.
Sua vida missionária se estendeu por toda a Região Nordeste e, ao lado dela, como Professora de Escola Comunitária, eu conheci a minha Comunidade (Nossa Senhora da Conceição da Vila da Prata, Sitio Novo / Recife – Olinda) e todas as que faziam parte dessa Rede Santa.
O convívio com Irmã Neiva era sereno e tranquilo. Ela inspirava confiança, firmeza e garra – atributos típicos de uma GUERREIRA em combate.
Com ela aprendi a entender o SER HUMANO em seus limites e possibilidades. Não era a condição sócio-econômica e cultural que definia o Projeto Pedagógico a ser construído, mas sim AS SEMENTES DE UM MUNDO NOVO que defendia para a mudança pessoal e coletiva.
Como sua aluna integrei o Grupo de Jovens do Maria Auxiliadora e o Grupo de Jovens do Bongi. Aí iniciei meu trabalho com crianças e jovens sob a tutela dela. Não dá para falar dela sem falar da minha HISTÓRIA ao seu lado.
Com ela aprendi a dar significado a valores como: AMIZADE, SOLIDARIEDADE, JUSTEZA, AMOR E FIDELIDADE – que defendo até hoje.
O Colégio Maria Auxiliadora deve a HUMANIDADE da Missionária, líder espiritual e pedagoga Irmã Neiva toda a sua tendência para as Ciências Humanas, Ciências Sociais e Aplicadas, e Ciência da Educação e Cultura.
Num momento de escassez de HUMANIDADES, resgatar o significado que ela empreendeu a essas áreas, é mister e salutar para agregar valor ao que hoje se faz – fruto da sua direção e condução na orientação reta de crianças e jovens em formação.
Gratidão eterna a essa MULHER REVOLUCIONÁRIA que me fez VER O MUNDO ALÉM DO QUE SE VÊ.
Com todo o meu AMOR de aluna, amiga, companheira e filha, meu muito obrigada, ESTRELA LUZ!
Vai com Deus!
Obrigada Mestra!

Suzana Lopes Cavalcanti é jornalista, publicitária e professora especialista em educação e cultura, pela UFPE, concursada da UPE e sócia da Rede de Associados Letras e Artes.

Conheça a história da Cultura Nordestina

Comentários Facebook